Look da bolotinha no sábado de frio

image

Pq hoje é sábado, bebê! Então me montei toda e vou partir pra aproveitar a night com meu ❤️, minha melhor companhia 👩🏻💂🏻. Eu aprendi com a @estiloassinatura que dá sim pra misturar estampas e ficar com um look bacana (olha minha calça de onça e meu lenço florido 😉). O que não gosto é da estampa da foto da direita, quando atingi quase 76kg para meus 1,59m de altura, e só roupas largas me cabiam. Estava obesa, cheia de problemas pessoais e infeliz com meu corpo e minha imagem. 🙊🙉🙈 Desse jeito não vou ficar nunca mais. 👊🏻Porque aprendi a me amar e a cuidar de mim. 😊 Então boa noite procês e Bora ser feliz #emagrecebolotinha #lookdabolotinh a#antesedepois

Consumo consciente e amor próprio: tudo de bom! 

  
Esperei a liquidação e me dei bem! Consegui comprar todas as roupas que eu amei da lista que a @assinaturadeestiloconsultoria escolheu pra mim durante o meu processo de consultoria de imagem com descontos de até 60%. Agora não tenho o porquê comprar nada por um booom tempo. Finalmente estou pronta pra entrar no #desafiodocloset da minha amiga @dinheiro_com_atitude e ver quanto tempo consigo viver sem comprar nada e sem repetir nenhum look. Vou economizar à beça e postar todas as minhas produções no painel “Looks da Bolotinha” que criei no www.pinterest.com/ebolotinha . Se uma peça no visu estiver diferente, já vale como um novo look. 😊 Quantas produções será que meu novo guarda-roupa suporta? Eu acho que uns 60 dias sem repetição ele aguenta. E olha que mesmo depois dessas últimas compras ele está 30% menor do que era antes do trabalho de Personal stylist que fiz para melhorar minha autoestima e minha autoimagem pós-emagrecimento (já não sabia mais o que me caia bem e o que me valorizava depois de sair do 46 para p 38). Vamos que vamos! Consumo consciente e amor próprio é tudo! #lookdabolotinha #emagrecebolotinha #rumoaimagemqmepertence 

Reality da Bolotinha: chegou a fase dos looks!

Gente, chegou a fase final do processo de consultoria de imagem pós-emagrecimento. Eliminei 16kg e não sabia mais como me vestir. Não tinha a mais vaga ideia do que me valorizava e do que destruía minha imagem. Por isso chamei as meninas da Assinatura de Estilo para me ajudar nesse processo e  já estou com lágrimas nos olhos e o coração  apertado de saudade porque o trabalho acabou.

Quem quiser relembrar como tudo começou e tudo que rolou, basta clicar aqui

Será que vou sobreviver sem elas? Kkk, brincadeirinha, eu sei que vou, porque elas me treinaram muito bem. Elas realmente me ensinaram a olhar para mim de uma outra forma. Eu aprendi a escolher o que me valoriza e o que me faz ficar mais bonita.

Finalmente eu sei como disfarçar meus pontos fracos (busto muito grande e barriguinha), sem perder a feminilidade, a sensualidade e minha personalidade. Pela primeira vez sei como valorizar o que tenho de melhor no meu corpo, o que tem feito um bem enorme para a minha autoestima.O fato é que pela primeira vez na vida estou conseguindo me enxergar melhor, mais próxima de quem eu sou.  Sinto que estou dando passos largos rumo à luta contra a distorção  de imagem (quando estou gordinha me via normal, mas quando estou normal, me vejo obesa).

A última fase do processo foi elas voltarem em casa para montar looks com o meu novo guarda-roupa, composto pelas peças que sobreviveram à análise rigorosa que elas fizeram, as roupas que mandei para a costureira ajustar e as peças que comprei depois das dicas que elas me deram e da experiência de personal shopper.

E eu dei um trabalho danado para a Carol e para a Carlinha. Como sou mega CDF,  a cada vez que eu as encontrava eu aprendia algo novo e ia tentando aplicar no meu dia a dia. Para saber se estava acertando ou errando, postava as fotos dos meus looks em um painel oculto no Pinterest que só elas conseguiam enxergar e comentar. Com isso, fui aprendendo mais e mais.

Na hora de montar os looks na minha casa, ficou mais difícil pra elas, porque eu já tinha conseguido fazer muita coisa sozinha.

“Por isso vamos propor looks bem diferentes, bem ousados, que você sozinha jamais conseguiria montar”, disse a Carol Caliman. “Esse exercício será apenas mais um passo para que você se sinta ainda mais confiante para expressar quem você é e sua personalidade em suas roupas”, completou a Carlinha Catap.

O resultado completo vocês conseguem ver no painel “Looks da Bolotinha” que está no Pinterest do blog (www.pinterest.com/ebolotinha).

Eu AMEI a experiência e super recomendo a todo mundo que perdeu peso e está com aquela crise de identidade, sem saber direito como se vestir e o que fazer para valorizar mais o seu novo corpitcho.

Aiiiii, que saudade….

Bem, o consolo é que elas continuarão a me dar dicas online por mais 2 meses. Quando bater a dúvida, basta eu mandar um WhatsApp pra elas. Será mais do que útil!

E eu vou postar cada vez mais meus looks por aqui, nas redes sociais e no Pinterest.

beijo no coração!

 

Reality da Bolotinha: meu medo de voltar a engordar revelado na costureira

Oiee! Fui buscar minhas roupas na costureira e fiquei meio desesperada. Porque mesmo não querendo engordar nunca mais na vida, eu me dei conta que se eu ganhar 1 grama, minhas roupas não vão me servir mais. Isso me deu um desespero…

E, quer saber? Entendi o porquê de eu ter demorado tanto para levar levar minhas roupas para ajustar.

Eu tinha MEDO, MEDO, MEDO.

Medo de não sustentar as vitórias que tive na luta contra a balança.

Medo de mostrar para o mundo o meu tamanho real, como eu realmente sou. Porque as roupas largas permitiam que eu me escondesse.

Medo de olhar para mim e me enxergar de verdade. Ter que me deparar com minha imagem verdadeira, com quem eu sou.

Caracas, pra quem acha que esse negócio de consultoria de imagem é bobagem e futilidade, #ficaadica: tem sido uma das experiências mais profundas que eu já vivi nos últimos tempos.

Nada mexeu tanto com minha autoestima e minha autoimagem quanto isso.

E amanhã tem mais!

Vou mostrar pra vocês como foi a experiência de ter duas consultoras de moda, ambas da Assinatura de Estilo, montando looks para mim.

 

 

Reality da Bolotinha: Fui às compras sozinha!!!

compras1

Depois da experiência de sair com duas profissionais para fazer compras e não ter comprado quase nada (sou mega pão-dura), não via a hora de conseguir um tempinho para ir às lojas em que estou acostumada a comprar para ver o que eu conseguia garimpar. Eu me armei de todo o aprendizado que tive com as meninas da Assinatura de Estilo e me dei um fim de semana no shopping. Foi maravilhoso! Fez um bem sem igual para a minha autoestima! Consegui fazer ótimas compras e me senti muito mais bonita e confiante com o meu corpo. (Todas as fotos da experiência estão no painel “Fui às compras sozinha”, Pinterest da Bolotinh awww.pinterest.com/ebolotinha). Nada como comprar as roupas certas pra gente, não é mesmo? A cada dia vejo que fiz a coisa certa ao decidir fazer esse trabalho de consultoria de imagem. Acho que estou caminhando muito bem no sentido de melhorar minha autoimagem distorcida (eu me enxergo muito mais gorda do que estou e quando eu estava obesa, me via magrinha. Loucura!!!). Estou muito feliz! Obrigada, meninas da @assinaturadeestiloconsultoria

Reality da Bolotinha: hora de sair às compras!

Quem está me acompanhando há mais tempo já sabe: resolvi fazer um trabalho de consultoria de imagem para ver se eu dava um jeito no meu problema de distorção, porque eu  vejo meu corpo bem diferente do que dizem que ele realmente está (eu me vejo bem mais gorda. E quando estava gorda, me via bem mais magra. Uma loucura só…). Por isso estou trabalhando há um tempo com as meninas da Assinatura de Estilo, que já identificaram quem eu sou, as cores que me favorecem, as proporções do meu corpo, me propuseram, na teoria, uma nova identidade visual , limparam meu guarda-roupa para começar a colocá-la em prática e agora me levaram para fazer compras. (Pra quem quiser rever os textos desse reality de transformação de imagem, basta clicar aqui).

Colega, esse lance de fazer compras com consultoras de imagem não é bolinho não!

Foi um choque atrás do outro!!!!

Comecei me achando ridícula, um hipopótamo de tão gorda. Sério, eu queria sair correndo das lojas.

Tudo o que elas tinham escolhido eu achava que não era para mim.

E toda peça que elas me entregavam eu achava que não ia me servir.

Mas, para minha grande surpresa, todas serviram.

E teve até peça número 36! Fiquei de cara….

À medida que eu ia experimentando mais roupas e indo a mais lojas, fui calibrando meus olhos e me gostando mais nas roupas que elas me propuseram.

Calça super estampada? Sim, ficou bem pra mim. Nem acredito!

Camisa, mesmo com os peitões que tenho? Também ficaram boas. Mal pude acreditar!

Cinto como acessório? Foi um choque, mas há cintos que me caem bem e me valorizam sim.

Eu aprendi demais nesse processo, embora não tenha comprado quase nada.

E a ideia não era comprar mesmo.

O objetivo era aprender a comprar.

Elas me levaram a lojas bem caras, que eu normalmente não frequento, para que eu tivesse a experiência de experimentar coisas diferentes.Eu podia ter pedido para ir onde eu sempre vou, ou mesmo a magazines “fast fashion” como C&A, Renner, Riachuelo ou Mariza. Mas gostei da proposta de ir a lugares que eu nunca entraria.

Elas me ensinaram a ver a qualidade dos tecidos, o corte das roupas, o acabamento das peças, o que me valorizava e o que não era tão bom assim para mim.

Elas me mostraram na prática a diferença que as cores certas podem fazer para o meu visual.

Com esses ensinamentos, tenho certeza que farei boas escolhas a partir de agora nas lojas em que eu costumo comprar.

Todas as fotos dessa experiência estão no Pinterest do blog. Vai lá dar uma olhada! Basta clicar em www.pinterest.com/ebolotinha 

Agora a próxima fase do processo é elas irem em casa e montarem looks com as roupas que ficaram no guarda-roupa, as que eu mandei para ajustar na costureira e as que eu vier a comprar.

Estou louca pra isso acontecer logo.

E pode deixar que vou contar tudinho pra vcs 🙂

 

Reality da Bolotinha: hora de fazer a costureira do bairro feliz!

  
Fui à costureira para levar as peças que precisam de ajustes. Pra quem não sabe, emagreci 16kg há mais de um ano e ainda não tinha feito isso. Várias limpas no guarda-roupa ocorreram (tinha peças que iam do manequim 46 ao 38), mas as melhores peças eu vinha usando sem medo de ser feliz, embora já estivessem bem largas. Precisei da consultoria das meninas da Assinatura de Estilo (@assinaturadeestiloconsultoria) para virar mais essa página do meu processo de emagrecimento. A sorte que adorei a costureira do bairro, indicada por uma das minhas melhores amigas. Ela foi super paciente, simpática e profissional. Agora estou ansiosa para retirar as peças e ver como vão ficar. Só não gostei do preço: para ajustar 15 peças foram R$ 343,80 . 🙂 #emagrecebolotinha #rumoaimagemqmepertence #consultoriadeimagem #consultoriademoda #consultoriadeestilo #assinaturadeestilo #realitydemoda #realitydeestilo #realitydabolotinha #bolotinhafeliz #bolotinharepaginada #lookdabolotinha 

Reality da Bolotinha: meu guarda-roupa veio à baixo!

Colega, esse lance de consultoria de imagem não é moleza não! (Quer rever a minha saga desde o início? Acesse aqui).  Agora foi a vez das meninas da Assinatura de Estilo irem em casa avaliar o meu guarda-roupa. Para encurtar a conversa veja quantas roupas eu tirei para doação. Lotou o porta-malas do meu carro!

IMG_3789

Essas são as peças e itens que tirei do meu guarda-roupa durante o processo de revitalização com as consultoras da Assinatura de Estilo

Mas não me doeu nada me desfazer dessas roupas. Não sou apegada a itens materiais e acredito que se essas peças não estão mais me caindo bem, vão ficar perfeitas e serão muito bem-vindas a outras pessoas que estejam precisando mais do que eu. Elas cumpriram o papel delas na minha vida. Agora é hora de abrir espaço para essa minha nova fase e deixar a energia fluir. Também tirei um monte de roupas que foi para a costureira e outras tantas voltaram para o armário, mas em outra disposição e com novas funções. Aprendi muito nesse exercício.

 

Essa é minha pilha de roupa para a costureira ajustar. São 15 peças!

Essa é minha pilha de roupa para a costureira ajustar. São 15 peças!

Manguinha emagrece ou engorda? 

Esse tipo de manga só  engorda. Olha a diferença com e sem. É que a danada fica no meio do braço, cortando o coitado e dando uma impressão dele ser muito mais gordo do que realmente é. Então o jeito é optar por manga 3/4, 7/8, comprida ou regata. Esse vestido, obviamente, foi para a sacola da doação.

 

Olha o tamanho do meu braço com a manguinha. Agora veja na próxima foto, quando elas escondem a manga, como a ilusão de ótica faz parecer que meu braço é mais fino. Incrível!

Olha o tamanho do meu braço com a manguinha. Agora veja na próxima foto, quando elas escondem a manga, como a ilusão de ótica faz parecer que meu braço é mais fino. Incrível!


Sem manguinha, braço mais fininho

Sem manguinha, braço mais fininho

 

Minissaia aos 36 anos pode ou não pode?

As minissaias que eu tinha estavam muito curtas para a minha idade. Afinal, não tenho mais 15 ou 20 anos. Para que elas ficassem numa altura aceitável, eu as usava no ossinho do quadril. Conclusão: saltava o meu “recheio”, ou seja, o meu pneu ficava mais aparente. O correto é usar a cintura na cintura. Então as minhas amadas sainhas foram embora. Se não me valorizam não servem pra mim. Simples assim.

saiacurta

E shorts, rola?

Rola sim! Especialmente quando forem boyfriend que nem esse. Ou seja, são larguinhos na coxa, então dão mais conforto e um aspecto visual mais bacana. Esse jeans e meu shorts branco voltaram para o armário. 🙂

 

As meninas me explicaram tudo sobre caimento, comprimento e tecidos mais indicados para mim

As meninas me explicaram tudo sobre caimento, comprimento e tecidos mais indicados para mim

Conjuntinho está valendo? 

De jeito nenhum! Para mim não vale mais porque os conjuntinhos da mesma cor me mantinham na minha zona de conforto. A ideia agora é coordenar novas cores, texturas, cortes e estilos. É sair do mesmo e fazer diferente, para deixar mais aparente quem eu sou e construir meu verdadeiro estilo.

conjuntinho

E as minhas várias saias lápis?

Foram para a pilha de consertos. Todas precisam ser apertadas na cintura e também terem a barra feita. O ideal é que elas fiquem um tiquinho acima da linha inferior do joelho. As meninas da Assinatura de Estilo adoram contar que Coco Chanel pedia às suas clientes para que ajoelhassem para que ela pudesse marcar a altura correta que a barra deveria ficar.

 

Olha elas olhando  meu guarda-roupa e avaliando peça por peça!

Olha elas olhando meu guarda-roupa e avaliando peça por peça!

 

Meus blazers resiste ao “Esquadrão da Moda”?

Siiiiim! Ufa, graças a Deus! E as meninas me deram uma dica ótima: sempre dobre as mangas ou as arregace para que os seus punhos fiquem à vista. Sempre que os punhos, tornozelos e saboneteira ficam à mostra, a impressão visual é de que você é mais magra, porque estarão à vista as zonas mais finas do seu corpo. Não é um máximo?

 

Meu lindo e amado blazer vermelho ficou! Amém!

Nem as peças escondidas escaparam da análise atenta das meninas da Assinatura de Estilo 

#emagrecebolotinha #rumoaimagemqmepertence #consultoriadeimagem #consultoriademoda #consultoriadeestilo #assinaturadeestilo #realitydemoda #realitydeestilo #realitydabolotinha #bolotinhafeliz #bolotinharepaginada #lookdabolotinha

Reality da Bolotinha: quase caí pra trás com a nova proposta de identidade visual!

As meninas da Assinatura de Estilo (@assinaturadeestiloconsultoria) me apresentaram a proposta delas para minha identidade visual.  Eu quase caí para trás! Colega, vou ser muito sincera, não consegui segurar as lágrimas que escorreram dos meus olhos na mesa do restaurante durante o nosso almoço, porque aquilo tudo mexeu demais comigo… (Quer ver? É só acessar http://www.pinterest.com/ebolotinha e abrir o painel “ID visual de Amanda Brum” que vocês verão tudo o que elas separaram pra mim).O estilo que elas me propuseram é lindo, as roupas são maravilhosas, mas a maior parte das peças que ali estavam para exemplificar a proposta visual me causaram muita confusão mental, porque passei a vida toda jurando de pés juntos que aquele tipo de vestimenta nunca seria para alguém como eu. Eu nunca imaginei que ouviria de duas profissionais da área de moda que eu poderia usar sim roupas como aquelas. Calça estampada? Saia com detalhes no quadril? Calças justas? Camisas e mais camisas? Colares grandes? Cores claras?!? Eu sempre achei que essas roupas não serviam para mim, porque tenho barriga grande, peito grande, sou baixinha, sou gordinha, blá, blá, blá. O que mais ouvi foi: “Não, Amanda, você pode.” Foi uma porrada ouvir “Não, Amanda, você não é mais gordinha”. “Não, Amanda, você pode sim usar camisa, basta saber escolher o corte e o tecido correto.” “Não, Amanda, você tem corpo para usar calça estampada e justa. Isso só vai valorizar a parte que você tem mais fininha no seu corpo.”…..

Eu quase vomitei de tão tonta que fiquei. Foi um baque grande demais. Não quis desencorajá-las, mas pago para ver eu entrar numa camisa sem que ela exploda nos peitos. Pago para ver uma calça estampada não me deixar parecendo um hipopótamo. Pago pra ver uma saia mais larguinha não me deixar feito um botijão de sainhas. Cara, se elas conseguirem me fazer ficar bem em roupas assim, eu realmente vou ter que admitir que não entendo nada de nada quando o assunto é moda. E, mais do que isso, terei que jogar a toalha e rever absolutamente todos os meus conceitos sobre minha imagem. Opa, a ideia não era justamente essa? Pois bem, acho que elas estão chegando cada vez mais ao ponto… Aguardemos cenas do próximo capítulo. Logo mais elas vão na minha casa para dar uma olhadinha no guarda-roupa. Aí a brincadeira ficará séria. Estou com medo… #emagrecebolotinha #rumoaimagemqmepertence #consultoriadeimagem #consultoriademoda #consultoriadeestilo #assinaturadeestilo #realitydemoda #realitydeestilo #realitydabolotinha #bolotinhafeliz #bolotinharepaginada #lookdabolotinha

Reality da Bolotinha: descobri que meu corpo é proporcional!  

Gente, para tudo! Quase tive uma síncope quando descobri que meu corpo é totalmente proporcional. Eu sempre achei que eu era esquisita, que minhas pernas eram mais curtas do que meu corpo, que minha cintura era deslocada para baixo, que meu quadril era mais estreito que meus ombros, etc, etc, etc… Mas não é nada disso!!! Eu sou 100% proporcional. Choque de realidade!!! Meu mundo caiu!!! Quanta fantasia a gente alimenta na nossa mente, não é mesmo? Praticamente posso usar tudo, qualquer tipo de roupa, porque não há nada que eu realmente precise anular visualmente em mim. Nem a barriguinha que tanto me incomoda é um problema de imagem, de acordo com as meninas da Assinatura de Estilo (@assinaturadeestiloconsultoria), que estão me dando consultoria para ver se eu resolvo de vez essa imagem distorcida que tenho de mim mesma. A única área do meu corpo que vamos trabalhar para amenizar é o peitoral, porque me incomoda o tamanho dos meus seios. Não vamos disfarçar nada, nadinha de nada além disso nas minhas roupas. Elas também identificaram quais são as cores que mais me valorizam, para que eu possa escolher melhor as peças que visto e parecer cada vez mais bonita e harmoniosa.
Funcionou assim: elas foram em casa e, à luz do dia, avaliaram minha cor sem maquiagem nenhuma. Elas usaram placas coloridas e foram verificando quais cores mais me ‘acendiam’, me deixavam mais viva e bonita. Depois de testar várias possibilidades chegaram à conclusão que minha paleta de cor é de inverno. Olha que bonita que ela é!
Para ver minhas proporções, elas amarraram um cordão na minha cintura e usaram dois paus para ver se eles ficavam alinhados ou se abriam mais para um lado ou para o outro. No meu caso, tudo ficou alinhado, o que prova que meus ombros são proporcionais ao meu quadril, que minha cintura está no meio do meu  tronco e que minhas pernas têm o mesmo tamanho que meu tronco.
Elas ainda aproveitaram que estavam em casa para já dar uma olhadinha no meu guarda-roupa. Já puderam ver o que terão pela frente e me deram algumas dicas que pretendo usar nos próximos dias. Porque o processo de transformação já começou, né!
Foi muito, mas muito legal. Até porque agora não tenho mais argumento para dizer que tenho um corpo esquisito e que tenho algo de errado comigo. Choque de realidade faz bem, viu! Mas dói. Estou meio zonza de tanta informação. Mas vamos que vamos! Hei de vencer essa minha maldita distorção de imagem. Quero me enxergar como realmente eu sou.
Leia os outros textos do “Reality da Bolotinha – a saga rumo à imagem que me pertence” neste link aqui.