Veja 7 dicas infalíveis para driblar o mau humor e ter sucesso na dieta

Quem luta contra a balança para emagrecer sabe: depois de dias e mais dias com restrições alimentares bate um mau humor da p@#$% e uma vontade sem tamanho de jogar tudo para o alto e relaxar com uma cervejinha, uma porção de coxinhas e, pra finalizar, alguns bolinhos de chocolate.

Mas aqueles que realmente estão a fim de emagrecer, ficam lutando contra esse mau humor e essa ‘vontade’ de desistir quase que minuto a minuto.

É infernal. Gera um desgaste mental e emocional sem tamanho, não é mesmo?

Pois bem: ao longo desses últimos meses eu desenvolvi 7 técnicas que têm me ajudado a driblar essa força interna que parece que quer me levar ao fracasso.

Com isso, tenho conseguido sucesso na dieta.

Quem sabe uma delas não te ajuda também, não é mesmo, colega?

Anota aí!

 

Pílulas de pensamento positivo

A cada 4 horas, como se fosse um comprimido sem o qual você não consegue sobreviver, tome a sua pílula de pensamento positivo.

Por 5 segundos pare, respire, conecte-se consigo mesmo(a) e pense:

“Hoje tudo vai dar certo. Por pior que possam parecer as coisas, eu vou conseguir superar e vou seguir minha dieta sem sofrimento.”

 Respire fundo, repita para si mesmo(a) esse mantra, e siga em frente.
Tela mental 
Sempre que vier aquele mau humor causado pelas privações que sofremos durante uma dieta, faça uma tela mental e imagine-se como personagem principal de um filme.
Projete-se exatamente como você quer ficar depois de atingir a sua meta.
Enxergue-se com a roupa que você deseja usar, mas que não te cabe hoje, como estará suas pernas, seu rosto, seu cabelo, seus braços… Olhe para o quanto você estará realizada e satisfeita por ter alcançado o seu objetivo.
Tente visualizar como as pessoas estarão te olhando, o que elas estarão falando de você, os comentários positivos que sua nova forma física provocará nos outros.
E, afirme para você mesmo(a) “Eu mereço isso. Eu quero isso. Eu posso isso.”
Depois de alguns minutinhos o mau humor vai passar, te garanto.
Diário do sucesso 
Quando você estiver para entrar em colapso e bater aquela vontade de chutar a dieta para escanteio e mergulhar de corpo e alma numa jaca daquelas, com direito a couvert, entrada, prato principal, 2 sobremesas e mais um balde cheio de cachaça, corra para o seu diário do sucesso.
Você ainda não tem um? Não sabe como funciona?
Eu explico, oras bolas!
Uma hora que você estiver bem calmo(a) e otimista, comece a anotar todas as dificuldades que você teve na vida e que você conseguiu superar. Uma a uma.
Depois vá listando também todas as coisas boas que você fez e as vitórias que obteve.
Quando bater aquele mau humor da peste e a vontade de desistir, o diário do sucesso vai fazer com que você se encha de ânimo novo para seguir em frente.
Afinal, quem teve força para vencer tudo isso não vai se deixar abater por uma vontadezinha de jogar tudo para o alto, não é mesmo?
E continue a alimentar frequentemente o seu diário do sucesso com suas novas conquistas.
Isso te dará uma força gigantesca para correr atrás dos seus objetivos.
Invista no seu hobby
O que você mais gosta de fazer (além de comer, é claro)? Ler um livro? Assistir à tv? Ir ao cinema? Brincar com seu filho? Paparicar seus cachorros?
Então na hora que o mau humor estiver se aproximando, corra para essa atividade que te enche de ânimo e conforto emocional.
Movimente-se
Colega, por mais que você deteste se mexer, procure sair para dar uma volta a pé ou para dançar quando aquele mau humor do cão se aproximar.
É científico: quando a gente se movimenta libera endorfinas, que são responsáveis por nosso bem-estar e sentimento de satisfação.
Viaje na canção 
Pode parecer bobagem, mas uma boa música tem propriedades terapêuticas.
Quando bater aquele ‘bode’ da dieta, procure reservar alguns minutinhos para você ouvir as suas músicas preferidas, aquelas que costumam fazer seu coração bater mais agitado, seu corpo se movimentar no automático, o sorriso começar a despontar no rosto, o coração se encher de boas energias e felicidade.
Pronto, depois de um tempinho, seu humor já terá melhorado e você terá desistido de desistir da dieta.
Viva!

Estabeleça uma recompensa 

Todo mundo já comprou uma calça que quase estava fechando ou um vestido que de tão apertado mal te deixava respirar porque seria um incentivo para que você finalmente seguisse e prosperasse na dieta.

E, invariavelmente, a calça justérrima ou o vestido que quase explodia no corpo acabava por encalhar no armário por pura falta de uso.

Que tal fazer essa experiência de uma forma diferente e mais eficiente?

Eu faço assim: olho algo que eu esteja querendo muito e prometo para mim mesma que vou me dar aquele objeto assim que atingir as minhas metas.

Mas, para funcionar, tem que ser metas reais.

O ideal é que seja de pouquinho em pouquinho.

Exemplo: assim que eu emagrecer os meus 3 próximos quilos, vou me presentear com um brinco novo.

Depois de ter emagrecido esses 3, prometo para mim mesma que vou comprar uma calça jeans nova quando tiver emagrecido mais 3 kg (afinal, as atuais já estarão bem largas).

E assim por diante.

Quando bater aquele mau humor porque você tem à sua frente um monte de guloseimas que gostaria de comer, lembre-se da sua recompensa, do quanto você a deseja, e siga em frente com menos peso no coração e no cabeção.

 

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha

 

 

 

Operação resgate: menos calorias e mais atividade física por 8 dias

Eu relaxei e…me lasquei! Dei uma assustadora engordada.

Só que reclamar e me lamuriar não vai adiantar de nada.

O jeito, colega, é agir.

Por isso, desenhei uma operação resgate para mim.

Nos próximos 8 dias vou:

  • voltar para a fase de cruzeiro da dieta Dukan (mais detalhes sobre o método neste link), na alternância 1 PP (proteína pura) e 1 PL (proteína + legumes). Se você quiser saber mais sobre as alternâncias, é só clicar aqui.
  • reduzir bastante as calorias (costumo comer entre 1.500kcal e 1.700kcal, mas nos próximos dias baixarei para uma média de 980kcal por dia). Embora na Dieta Dukan não seja necessário contar calorias, eu o faço porque meu metabolismo é lento e se eu extrapolo 1.700kcal por dia não emagreço nem com reza brava.
  • aumentar muito, mas muito mesmo a quantidade de atividade física (manterei 2x por semana meu pilates, mas vou dobrar a quantidade de caminhada nos dias PL. Minha meta normal é andar 5km por dia, mas nos próximos 8 dias farei no mínimo 5km pela manhã + 5km à noite, bem no fim do dia, no ritmo mais acelerado que eu conseguir. Nos dias PP vou perseguir a meta de 7km).
  • aumentar a quantidade de água. Vou de 2 a 2,5 litros por dia, uma vez que quando descuidamos da dieta, nosso organismo tende a reter mais líquido (explico mais neste link aqui).
  • consumir chás diuréticos para ajudar a desinchar (detalhes e receitas neste link aqui).
  • cuidar para consumir o mínimo possível de alimentos tolerados (mais informações sobre esse tema aqui).

Foi com a dieta Dukan que eu consegui eliminar 16kg, saindo dos 76kg para os 60kg.

À esquerda, aos 76kg. À direita, com 60kg. Foto: Amanda Brum.

Assim que eu voltar para os meus 60kg conto para vocês o quanto engordei nessa brincadeira das últimas semanas e vocês saberão o tanto de esforço que eu tive de fazer para voltar a emagrecer.

Espero, com isso, aprender de uma vez por todas que não dá para relaxar nunca mais na vida.

Eu já sei exatamente o que me fez ganhar peso: ao invés de eu fazer de uma a duas refeições de gala na semana, como manda a fase de consolidação da dieta Dukan, fiz de um a três dias inteiros de jaca nas últimas 3 semanas. Comi à vontade e o que me deu vontade no café da manhã, no almoço, no jantar e em zilhões de outros momentos ao longo do dia. Sem contar os litros de vinho e de caipirinha que ingeri.

Aí não tem dieta que resista, né, pessoal!!!

Tem que vigiar. Tem que se controlar. Tem que se segurar se magra para o resto da vida quiseres ficar (Amém!).

Aproveitei que eu ganhei 14 pratos prontos do delivery da Dieta Dukan para testar e montei meu cardápio da semana mais do que controlado (eles lançaram esse serviço de entrega de refeições prontas faz pouco tempo. Vejam o que já escrevi a respeito neste link).

Obedeci às regras da dieta Dukan, inclusive ao incluir meus docinhos no menu, porque sou uma formiga e sem alimentos que me façam sentir o sabor doce na boca não consigo seguir por muito tempo dieta nenhuma.

Nesta semana escolhi o bolo de milho light, o brigadeiro de colher e o mingau Dukan para me acompanhar. Para saber as receitas, é só clicar em cima.

Como ganhei almoço e jantar por 7 dias e meu plano de resgate é de 8 dias, eu mesma vou cozinhar pratos PP para completar o programa. Vou de panqueca de claras com delícia de atum.

Nos cafés da manhã também terei um dia ou outro a tradicional panqueca Dukan e o tostex Dukan, além do bolo light de chocolate com cobertura e recheio de morango.

Não gosto de publicar o que eu como no dia a dia, porque sou contra gente que faz dieta seguindo cardápio (veja o que eu acho sobre isso neste link aqui).

Mas como tem muita gente me pedindo para que eu mostre como eu me alimento para que possam entender melhor a dieta Dukan, eu vou abrir uma exceção e publicá-lo aí embaixo.

MAS ATENÇÃO:

Eu sou jornalista e não médica ou nutricionista. Não faça nenhuma dieta sem orientação de um desses profissionais. Só eles têm capacitação para sugerir e recomendar um regime indicado para você, levando em consideração suas condições de saúde, seu histórico de peso e seu estilo de vida. 

Esse cardápio aí embaixo é apenas e somente para que vocês tenham uma ideia do que se pode comer na Dieta Dukan. Eu o organizei com base nas minhas preferências alimentares e levando em conta o que eu aprendi ao ler os livros “Eu não consigo emagrecer” e “Método Dukan Ilustrado”.  

 

Arte: Amanda Brum

 

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha 

 

Fazer dieta também te coloca em estado permantente TPM?

Gente, eu tenho que dizer: seguir a dieta à risca me deixa em um estado permanente de TPM.

Hoje entro no 4o dia de proteínas puras (PP) da Dieta Dukan, pois optei por retomar a dieta com afinco da fase de cruzeiro, na alternância 5 PP/5PL.

Meu objetivo é chegar ainda neste mês na minha meta final: a casa dos 58kg.Estou na casa dos 62 (dei uma engordadinha de cerca de 2kg depois de umas escapadas que dei e também por conta das jacas da Páscoa).

Nesses períodos de dieta seguida à risca, meu humor fica extremamente instável.

Se neste segundo estou rindo à toa de felicidade, no segundo seguinte posso ficar maluca, achando que tudo na minha vida está dando errado.

Meu emocional também fica um caco.

Tem hora que quero sufocar quem está perto de mim de tanto carinho e amor.

No minuto seguinte quero me enterrar nos cobertores e ficar o mais sozinha possível.

Também há momentos em que me sinto sem disposição e energia para fazer nada.

Com vocês também é assim?

O que me mantém no foco nessas horas é pensar nos resultados que já conquistei.

Sentir todas as minhas calças 38 confortáveis, ver meus vestidos largos e lembrar que perdi todas as roupas 44, 42 e 40 que eu tinha no armário me fazem muito feliz. (não quero mais mudar de manequim, que fique claro. Só quero me livrar dos últimos quilinhos extras que me restam para dar uma diminuída na barriga, ficar com os braços mais fininhos e reduzir a dobrinha que faz nas costas quando eu me curvo para o lado. E é só isso, pessoal.).

O que também me ajuda a ficar no foco é a satisfação que vem assim que eu venço cada tentação.

Por exemplo: no dia 1 de maio, consegui ficar das 15h até quase 23h na mesa de um bar sem sair da dieta. Foi difícil para c@#$%&, eu me esforcei absurdamente para não colocar nenhuma bebida alcoólica na boca e para não  comer nada de fora da dieta. E, ainda assim, ser amigável, simpática e boa companhia para quem estivesse ali ao meu lado.No fim, quando cheguei em casa e vi que tinha conseguido, respirei aliviada e fiquei muito orgulhosa de mim mesma. Eu havia vencido aquele grande desafio. E esse sentimento me encheu de energia positiva para encarar o dia seguinte.

No dia 2 de maio, consegui ir e resistir a um jantar de amigos em que eles beberam vinho (minha bebida favorita), comeram rondeli recheado com queijo (massa e queijos são minha perdição salgada) e finalizaram com muitos bombons importados de uma das marcas que mais gosto. Eu neguei todas essas maravilhas gastronômicas e me ‘contentei’ com a marmita que levei comigo. Na hora, passei por um p#%@ conflito – jaco, não jaco, jaco, não jaco, só um golinho, nenhum golinho, só um pedacinho, nenhum pedacinho -, mas me mantive firme e, quando cheguei em casa, me senti muito satisfeita por ter conseguido mais uma vez. Isso me motivou para seguir adiante e enfrentar mais um dia.

Ontem, consegui ficar fora de casa das 10h até 18h andando de um lado para o outro em busca de materiais para casa e cozinha sem sair da linha. Pelos meus cálculos, andei pelo menos umas 4 horas entre ruas do centro de São Paulo e corredores de um dos shoppings que costumo frequentar por aqui. E, tanto tempo fora de casa e sem lanchinhos, acaba abrindo margem para comer bobagens por aí. Mas eu mantive a frieza de espírito e o olho de gorda sob controle para não sair do meu objetivo. E, mais uma vez, consegui.  Mas meu humor, bem, não está mais o mesmo.

Ontem fiquei chatérrima. Esquisitíssima. Super instável.

Coitado de quem fica por perto… Eu não quero ficar assim, não! Eu, hein!

O que fazer então para driblar esse monstrinho parecido com a TPM que se instala dentro da gente durante a dieta?

Bem, cada um tem que descobrir o que consegue ativar suas zonas cerebrais responsáveis pela distração, felicidade, equilíbrio e calma.

No meu caso, por exemplo, me acalma muito ficar agarradinha com meu namorido.

Para mim, faz muito bem namorar bastante.

Funciona extremamente bem assistir a um filme comédia romântica do tipo água com açúcar (o novo com o Woody Allen é fantástico, by the way).

Acabo me sentindo bem melhor se caminho sentindo o vento bater no meu rosto e ouvindo os sambas que eu mais gosto.

Ganho um ânimo extra ao comer um doce light permitido na dieta que nem pareça que é ‘de mentirinha’.

Em último caso, resolve pensar que a decisão por ter um dia do bem ou do mal na maioria das vezes depende única e exclusivamente da gente, da forma com que a gente encara as coisas e da maneira com que a gente resolve deixar que os episódios que ocorrem nos atinjam.

E vamos que vamos que estamos só no dia 4 do mês, temos 27 outros pela frente e, como eu tenho dito, #demaionaopassa.Eu vou voltar ao corpo que me pertence. Amém!

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha

Vai jacar na Páscoa? Compense hoje com 3 atitudes que mantêm nos trilhos o trem da dieta

Colega, se você já sabe que amanhã vai ser fogo e a jaca vai rolar, o jeito é prevenir ao máximo para ter que remediar o mínimo possível de estrago.

Quer uma dica?

Compense hoje com 3 atitudes que vão te ajudar a manter nos trilhos o trem da sua dieta.

Assim, o estrago não vai ser tão grande.

Se possível, repita a dose na 2a feira. Ou seja, adote novamente essas 3 estratégias depois da jaca pascoal.

Assim, o estrago de longo prazo será bem menor.

Tome nota:

1. Dobre a quantidade de atividade física

Se você não costuma fazer nada, saia hoje para uma caminhada.

Se você já anda 20min por dia, dê uma volta de 40min.

Se você faz 1 hora de caminhada, dobre a velocidade neste sábado e, se possível, na 2a feira também. Ou ande 2 horas ao invés de uma.

Sacou qual é a ideia?

2. Pegue mais leve na dieta

Diminua hoje as quantidades e invista nos alimentos mais leves que fazem parte da sua dieta.

Se você segue a Dukan, vá de dia PP sem tolerados.

Se você faz reeducação alimentar, procure ingerir pouquíssimo carboidrato e vá com fé na dupla salada/grelhado.Por um dia, dispense a sobremesa. Vai valer a pena!

3. Beba muita, mas muita água

Procure beber mais água do que está habituado(a). A água é o combustível de limpeza do nosso corpo.

E amanhã, no almoço de Páscoa, tente não exagerar.

 

Se você decidiu que vai sair mesmo da dieta, faça com qualidade (e não com quantidade).

Coma apenas até se satisfazer.

Mastigue e ingira os alimentos bem devagar, para sentir bem o sabor deles.

Não repita o prato. Coma apenas uma vez.

E Feliz Páscoa para todos!!!

 

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha

O que te faz engordar: a comida ou os problemas?

Este fim de semana acabei comendo o que não devia e mais do que eu costumo comer.

Comecei bem: no café da manhã do sábado teve panqueca dukan e café com leite desnatado no café da manhã. Mas na praia, depois de uma discussão com o meu noivo, não tive forças para ficar sem comer nada até voltar pra casa e, às 16h, bati um pastel de pizza de almoço. Também tomei uma batida de coco e uma latinha de cerveja.
Como a discussão parou mas o gelo continuou para o meu lado pelo resto daquele dia, fiquei muito, mas muito triste.
 Primeiro por causa das minhas responsabilidades sobre o que nos fez brigar. Só de admitir que você está errando em algo já é difícil pra c@$&%.
Depois devido ao fato de eu ter passado um dia inteiro sem curtir uma boa conversa, um carinho gostoso, sem me divertir com leveza e alegria, como é comum no meu dia a dia e no meu relacionamento.
E o reflexo disso veio claro e transparente no jantar: como o clima estava azedo, ficamos a refeição toda praticamente mudos.
Aí, colega, descontei minha tristeza e ansiedade na comida. Mandei o prato inteiro de peixe grelhado, legumes e arroz para dentro. Como não estou mais acostumada a comer tanto, até me senti fisicamente mal um pouco depois, com aquela desagradável sensação de empanturamento alimentar.
Nesta hora tive bem clara a certeza que o que estava me engordando ali não era a comida, eram meus problemas.
Eu, assim como a grande maioria dos gordinhos que lutam contra a balança, desconto nos alimentos os meus anseios, frustrações, medos, tristezas e desilusões.
Mesmo com toda a lavagem cerebral que faço diariamente em mim para não deixar a comida me vencer, eu me entreguei aos prazeres da mesa (que nem foi tão prazerosa assim) porque eu estava com um probleminha para resolver.
Agora eu me pergunto (e te pergunto): comer errado e como uma vaca resolveu o problema?
ÓBVIO QUE NÃO.
Comer para aliviar um problema só me criou mais problemas: quebrei a dieta, provavelmente vou engordar um pouquinho, vou ter que ter uma p$&& disciplina esta semana para recuperar o estrago e ter uma paciência de monge budista para esperar meu corpo se reprogramar de novo para voltar a emagrecer.
Não seria mais fácil e lógico eu simplesmente ter lidado com o problema?
Não seria mais fácil e lógico eu ter demonstrado toda a minha tristeza com aquela situação, chorado o quanto eu queria chorar, falado o quanto eu queria falar, ao invés de engolir tudo (inclusive mais comida do que eu precisaria)?
Esse episódio só serve para nos mostrar que por mais que a gente emagreça, a mente continua sendo de gorda. Muitos comportamentos continuam a ser aqueles que nós levaram a engordar.
Ser vigilante para não cair nos modelos antigos que nos levaram a engordar, ser persistente no trabalho necessário para que esses modelos mudem e ser paciente para aguardar que a mudança ocorra de fato são as chaves do sucesso.
Por isso, estou de volta à luta.
Não é uma jaquinha dessas que vai me derrubar.
Estou de volta, firme e forte, #rumoaocorpoqmepertence
Siga meu Instagram @amandabrum13
Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha

E cadê a cota da galera da dieta nos aviões deste Brasil?

Eu fico um pouco incomodada com o fato de morar em um país em que determinado grupo de pessoas precisa de cota para ser respeitado.

O natural não seria que todos fossem tratados da mesma forma, uma vez que todos somos seres humanos da mesma espécie?

Não importa se é negro, se é pobre, se é deficiente físico, se é gordo, o que importa é que somos todos iguais.

Mas… já que existe leis para garantir o respeito às minorias, deveria haver também algo que defendesse os interesses de quem faz dieta.

Colega, experimente entrar com fome em um avião para um voo curto pelo Brasil.

É de chorar.

Quando vi o cardápio do avião, quase morri.

Só tem tranqueira!

Foto: Amanda Brum

Não tem uma fruta, uma salada, um saquinho de castanhas. Nada.

Só carboidrato refinado.

E produtos industrializados.

Daqueles lotados de gordura, sódio e muitos, mas muitos carboidratos.

Disponibilizar comida saudável também é responsabilidade social, viu, companhias aéreas deste Brasil!

Esse cardápio é da Gol, mas na volta não vi diferença para o que faz a TAM, viu. Eles serviram um saquinho de biscoito daqueles que a mão fica oleosa de tanta gordura, kkk! Eu não comi, mas vi nas mãos do rapaz que se sentou ao meu lado. Foto: Amanda Brum

Vocês sabem quanto de açúcar tem em uma latinha de Coca-Cola?

Vocês têm noção de quanto sódio está contido nessas sopinhas industrializadas que está nesse cardápio aí?

Jesus, Maria, José!

Não há nenhuma alternativa para quem não quer se chafurdar na lama e entrar de corpo e alma na jaca.

Como eu estou na semana de #planejarparaosucessoalcançar, já tinha programado a minha cabeça para reagir positivamente a situações como essa.

Na ida, que foi bem cedinho da manhã, foi fácil. Levei dois potinhos, um contendo 5 fatias de peito de peru light, outro com 4 fatias de rosbife.

Na volta é que foi osso.

Por mais fome que eu estivesse sentindo, me concentrei em outras coisas para tirar o foco da comida.

E, quando a comissária de bordo passou, pedi logo 3 copos de água para encher a barriga.

É isso aí, colega.

Não tem moleza não.

Para emagrecer ou se manter em forma, são necessários sacrifícios.

Como eu costumo dizer, do céu só cai água, pedra e neve.

Para todo o resto é preciso arregaçar as mangas e ralar.

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook  www.facebook.com/emagrecebolotinha

Um dia de abuso e engordei 1,5kg. Que ódio!

Gente, vou contar, fiquei bem chateada.

Eu abusei um dia, no meu aniversário, e a balança gritou: 1,5kg a mais da noite para o dia.

Tendência para engordar é uma m&*$%# mesmo.

C@#$%*&!

Que ódio!

Eu sabia que o peso alcançado com o spa não seria facilmente mantido e que eu teria um período de readaptação à dieta que sigo.

Mas não imaginava que em um dia de jaca a diferença ia ser tão grande.

Tive vontade de chorar.

E hoje ainda tenho a festa de aniversário com a família e os amigos mais próximos.

Estou lascada!

Vai ser churrasco, então menos mal para a Dukan.

Mas quer saber?

Eu não vou deixar de tomar umas caipirinhas e umas cervejas com as pessoas que mais amo na vida. Depois corro atrás do prejuízo apertando o cinto da dieta.

Pra reparar um pouco o estrago, ontem eu andei 2h em ritmo bem acelerado na praia e comi bem pouco.

Fiquei em torno de 800kcal.

E bebi muita, mas muita água.

Agora amanhã já recomeço a fase de cruzeiro na alternância 5 PP e 5 PL.

Vou pensar direitinho nas outras medidas que tomarei para acelerar o meu metabolismo e a recuperação do estrago e assim que eu definir tudinho conto pra vocês.  

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha

Livre-se dos sabotadores da sua dieta e emagreça mais

Todo mundo tem uma pá de gente que está sempre por perto e pronta para sabotar a sua dieta.

São eles que soltam as clássicas frases:

“Você vai comer só isso? Nossa, vai passar fome.”

“Para que está de dieta? Você está lindo(a) desse jeito.”

“Come só um pedacinho. Só um. Só hoje. Um pedacinho só hoje não vai fazer mal.”

“Larga de fazer dieta. Você já emagreceu bastante! Agora já pode encher a cara com a gente.”

Já sacou quem são os seus sabotadores?

Então…

Antes que você me diga que não vai poder se livrar deles porque nesse grupo estão seu pai, mãe, cônjuge, namorado(a), chefe, amigo ou irmão, eu tenho a solução:

NÃO CONTE QUE VOCÊ ESTÁ DE DIETA.

Simples assim.

Ouvi de uma paciente do SPA onde estou que o médico dela lhe orientou a não falar para ninguém que ela havia colocado o balão gástrico para conseguir emagrecer.

Segundo ela me disse, o médico lhe mostrou diversas pesquisas que provavam que as pessoas que não comentavam nada tinham infinitamente mais sucesso no processo de emagrecimento do que aquelas que compartilhavam a informação publicamente.

E isso se dá por uma razão muito simples:

Quando as pessoas não sabem que você está de dieta, a pressão social diminui um bocado.

Para mim, parece bem lógico e evidente.

Quem é que nunca foi alvo de olhares e comentários maldosos de gente que fica te medindo na mesa para ver o que você come, hein?

Quem é que nunca ficou triste e desmotivado ao ouvir dos sabotadores que você não vai conseguir, que se trata apenas de mais uma das milhares tentativas frustradas que você está fazendo?

Eu pelo menos já passei ‘n’ vezes por isso.

Aí você vai me dizer:

Ok, mas como faço para ‘enganar’ todo mundo?

Ah, colega, use sua imaginação!

Num boteco, diga que bebeu tanto no dia anterior que ainda está com enjoo.

Na pizzaria diga que comeu algo estragado e que você mal está conseguindo olhar para comida.

Em casa, ao encher o prato só de salada e um grelhado e causar estranhamento pela falta de massa, arroz, farofa, maionese e afins, diga que está sem vontade de comer, porque acabou de assaltar a geladeira e perdeu o apetite.

Diga que fez uma promessa para seu sabotador arranjar um emprego melhor, um namorado(a) novo, ganhar na mega-sena, sei lá…

O céu é o limite para as desculpas.

E você conhece seus sabotadores como ninguém.

Fale algo que vá mantê-los quietinhos no canto deles. E pronto.

Mas acredite: manter a dieta em segredo para os sabotadores é um poderoso aliado que você tem para alcançar o seu sucesso.

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook WWW.facebook.com/emagrecebolotinha

Fui salva de uma cirurgia pelos quilos que eliminei

Acabo de voltar do médico com uma notícia bombástica:

Tenho 3 hérnias de disco na minha coluna lombar.

Elas ficam lá embaixão, perto do cóccix.

Foto: Reprodução ressonância magnética.

Por isso que às vezes tenho dores e, pelo menos umas 2 vezes ao ano, travo de uma forma que mal consigo me movimentar.

Segundo o meu médico, pessoas com ressonâncias magnéticas com resultados bem menos graves do que o meu já tiveram que se submeter à cirurgia.

E sabe por quê que não vou para a faca?

Porque emagreci.

E porque tenho um ótimo condicionamento físico.

Como sempre fiz atividade física (mesmo O-D-I-A-N-D-O), minha musculatura das pernas, glúteos e costas estão fortes o suficiente para sustentar a minha lombar.

E o fato de eu estar mais leve também contribuiu demais para a minha saúde.

Isso faz com que eu não esteja sentindo os efeitos colaterais que pessoas em situação semelhante à minha estariam sentindo: dores insuportáveis nas costas e pernas e dificuldade para se movimentar.

A foto da esquerda tirei em setembro/12, quando estava perto do auge da gordura. Estava pesando por volta de 75kg. A da direita fiz hoje, antes de ir para as consultas médicas, pesando 62,8kg. E olha minha saia âncora número 38 aí!!!  Fotos: Arquivo pessoal.

No meu caso, o tratamento prescrito é:

  • Manter uma rotina forte de atividade física: pilates, pilates, pilates. Este é o melhor tratamento para mim. Ballet terei de praticar com parcimônia. Tenho que evitar os saltos e as torções, para reservar minha lombar ao máximo. E as caminhadas serão para todo o sempre minhas fieis companheiras para garantir minha saúde e bem-estar.
  • Evitar carregar peso.
  • Nada de musculação, corrida, ou qualquer outro exercício de impacto, como insanity e afins. Yoga também não é recomendado, por causa das torções e invertidas. Portanto, academia, só se for para ficar na esteira e no transport (eita, que beleza! Confesso que não vou sentir a mínima falta).
  • NUNCA MAIS ENGORDAR, porque meu corpo não aguentaria e aceleraria a necessidade de uma cirurgia (nos casos mais severos é preciso até colocar parafuso para sustentar as vértebras. #meeedo).
  • Se possível, emagrecer mais um pouco. Quanto mais leve, melhor. Ele disse que eu já estou ótima fisicamente, mas que se ficar ainda mais leve só me fará bem e pode protelar ainda mais a tão temida cirurgia.
Eu havia revisto minha meta de emagrecimento para 60kg, que é o peso que minha endócrino diz que já estaria ótimo para minha estrutura física e idade (tenho 1,59m, ossatura larga e pesada). E ela sabe do que fala, porque me acompanha há 15 anos.
Minha homeopata, que fui visitar hoje e que também me acompanha há anos e anos, me disse que já estou ótima e que eliminar mais 2kg seria mais do que suficiente.

Mas quem entende de coluna é ele, não é, e não estou a fim de brincar com coisa séria.

A minha meta inicial era chegar aos tão sonhados 57kg.

Mas se já está difícil sair dos 62,8kg para chegar aos 60kg, imagina perseguir 57kg como peso final.

Sacooooooo.

Agora preciso pensar no que fazer.
Hummmm, quer saber?

Enquanto escrevia isso eu já pensei.

Eu vou continuar no meu novo estilo de vida – que é de uma alimentação mais regrada e saudável, recheada de muita atividade física  – e os quilos a menos vão embora naturalmente.

Não importa o quanto demore.

Levei 1 ano para emagrecer 13kg.

Se eu precisar de mais um ano para exterminar mais 2 ou 5kg, não vai fazer diferença.

Porque nunca mais vou voltar a comer e agir como eu comia e agia antes.

Senão, vou voltar a ser como eu era antes.

E isso eu não quero mais não.

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha 

Beirute low carb me salvou de uma jaca daquelas. Cole a receita!

Olha, vou te contar uma coisa: este sábado foi bem difícil.

Eu fiquei o dia inteiro lutando contra a minha Bolotinha Diaba para não cair em tentação.

A safada quis me derrubar de todo jeito.

Como toda gorda de cabeça e de olhos, acordei pensando em comida, no que eu ia almoçar.

 

A safada fica me tentando o tempo todo para eu jacar e sair da linha. Mas eu não vou fazer isso. Não agora que falta tão pouco para a minha meta.

Quando cheguei ao restaurante, só conseguia olhar para a carta de vinhos.

Só de ver o nome dos rótulos já podia sentir o gosto de cada tipo de uva na minha boca.

Cabeça gorda! Cabeça gorda! Cabeça gorda!

Resisti, a duras penas, mas resisti.

 

Durante o dia, não conseguia parar de pensar em chocolate e sorvete de massa cremoso.

O jeito foi colocar 1 col de café de cacau sem açúcar no leite condensado Dukan para acalmar a larica.

Resisti, resisti, resisti.

 

E, à noite, só conseguia pensar em comer uma massa bem gorda, daquelas que saem da cozinha do restaurante estalando, depois do molho de 4 queijos ter ficado horas gratinando para satisfazer a gordinha safada e gulosa que mora dentro de você.

Desesperada que eu estava, fui pinçar alguma receita nova na internet para tentar resolver o problema.

Eis que me deparo, no site Dieta Dukan Receitas, com a receita de beirute dukan.

Olhei meio desconfiada mas, com a fissura de comida que eu estava, resolvi testar.

Fiz umas adaptações ao meu gosto e, adivinha?

SUCESSO!!!!

Foi simplesmente demais.

E ficou tão grande e tão gostoso que não consegui mais pensar em comida.

Estou tão, mas tão feliz que quis compartilhar isso com vocês mesmo a essa hora, quase 11 da noite.

🙂

 

Vamos à receita:

Foto: Amanda Brum

 

 

Ingredientes

2 ovos (ou 3, se você quiser rechear o sanduíche com um ovo na chapa)

1 col de sopa de maisena

1 col de sopa de leite em pó desnatado

1 col de sopa de cream cheese light

1 col de sopa de requeijão 0% gordura

5 fatias de rosbife

5 fatias de peito de peru light

4 fatias de mussarela light

2 folhas de alface picadas

3 fatias de tomate

 

Foto: Amanda Brum

 

Modo de preparo

Bata a maisena, os ovos, o leite em pó e o cream cheese no mixer ou liquidificador.

Leve metade da massa para uma frigideira antiaderente e prepare uma das metades do pão como se fosse uma panqueca.

Reserve essa metade em um prato redondo.

Passe o requeijão 0% gordura e, por cima, deposite as folhas de alface picadas.

Coloque o tomate e tempere com um pouquinho de sal.

Prepare a outra metade da massa.

Reserve esse pão que tampará o sanduíche.

Faça na frigideira antiaderente uma cama com 1 camada com as fatias de rosbife, 1 camada com 2 fatias de mussarela light, 1 camada com o peito de peru.

Deixe esquentar até frigir o fundo.

Quando começar a frigir, vire, de forma com que o peito de peru ficará na chapa.

Deposite sobre o rosbife já grelhado as 2 fatias de mussarela light restantes.

Tampe com o pão que estava reservado e deixe por 1 a 2 minutos, até que o queijo derreta e grude no pão.

Retire com cuidado desse pedaço do sanduíche e encaixe com o outro.

Está pronto seu beirute Dukan!

Lembre-se que maisena é tolerado e o cream cheese light também.

 

Rendimento:

1 porção de cerca de 600kcal

 

Crédito:

Site Dieta Dukan Receitas

 

Foto: Amanda Brum

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha