Reality da Bolotinha: descobri que meu corpo é proporcional!  

Gente, para tudo! Quase tive uma síncope quando descobri que meu corpo é totalmente proporcional. Eu sempre achei que eu era esquisita, que minhas pernas eram mais curtas do que meu corpo, que minha cintura era deslocada para baixo, que meu quadril era mais estreito que meus ombros, etc, etc, etc… Mas não é nada disso!!! Eu sou 100% proporcional. Choque de realidade!!! Meu mundo caiu!!! Quanta fantasia a gente alimenta na nossa mente, não é mesmo? Praticamente posso usar tudo, qualquer tipo de roupa, porque não há nada que eu realmente precise anular visualmente em mim. Nem a barriguinha que tanto me incomoda é um problema de imagem, de acordo com as meninas da Assinatura de Estilo (@assinaturadeestiloconsultoria), que estão me dando consultoria para ver se eu resolvo de vez essa imagem distorcida que tenho de mim mesma. A única área do meu corpo que vamos trabalhar para amenizar é o peitoral, porque me incomoda o tamanho dos meus seios. Não vamos disfarçar nada, nadinha de nada além disso nas minhas roupas. Elas também identificaram quais são as cores que mais me valorizam, para que eu possa escolher melhor as peças que visto e parecer cada vez mais bonita e harmoniosa.
Funcionou assim: elas foram em casa e, à luz do dia, avaliaram minha cor sem maquiagem nenhuma. Elas usaram placas coloridas e foram verificando quais cores mais me ‘acendiam’, me deixavam mais viva e bonita. Depois de testar várias possibilidades chegaram à conclusão que minha paleta de cor é de inverno. Olha que bonita que ela é!
Para ver minhas proporções, elas amarraram um cordão na minha cintura e usaram dois paus para ver se eles ficavam alinhados ou se abriam mais para um lado ou para o outro. No meu caso, tudo ficou alinhado, o que prova que meus ombros são proporcionais ao meu quadril, que minha cintura está no meio do meu  tronco e que minhas pernas têm o mesmo tamanho que meu tronco.
Elas ainda aproveitaram que estavam em casa para já dar uma olhadinha no meu guarda-roupa. Já puderam ver o que terão pela frente e me deram algumas dicas que pretendo usar nos próximos dias. Porque o processo de transformação já começou, né!
Foi muito, mas muito legal. Até porque agora não tenho mais argumento para dizer que tenho um corpo esquisito e que tenho algo de errado comigo. Choque de realidade faz bem, viu! Mas dói. Estou meio zonza de tanta informação. Mas vamos que vamos! Hei de vencer essa minha maldita distorção de imagem. Quero me enxergar como realmente eu sou.
Leia os outros textos do “Reality da Bolotinha – a saga rumo à imagem que me pertence” neste link aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *