Olho gordo, cabeça gorda, estômago magro. Eba!!!!

Gente, esta semana descobri que ainda tenho olho gordo, cabeça gorda, mas que pelo menos meu estômago já é de magro.

Eba!!!

É que por duas vezes nesta semana tive almoços com amigos em restaurantes bacanudos em que meu olho e minha cabeça pediram muito mais comida do que o meu estômago estava preparado para suportar.

Comecei a comer e não aguentei ir até o final.

Ou seja, comi muito menos do que meu olho e minha cabeça queriam.

Isso me deixou tão feliz, sabia?

Sensacional!!!

Mas mesmo comendo bem menos, ainda ingeri mais alimentos do que eu precisava e passei a tarde toda me sentindo empanturrada.

Sabe no que isso me fez pensar?

Na necessidade de eu ter que trabalhar ainda mais forte para mudar esse olhar e essa cabeça de gordinha gulosa que eu tenho.

Porque ninguém merece se sentir pesado(a), lerdo(a) e quase paralisado(a) por ter comido mais do que a conta.

O jeito, hoje, foi pedir pra embrulhar mais da metade do prato que sobrou e levar para viagem.

Da próxima vez, já sei que dá para pedir só um prato e dividir com o noivorido ou com um amigo que tenha espírito magro.

🙂

Esse foi meu prato principal no almoço. Não aguentei comer quase nada! A foto de cima é como o prato chegou. A foto de baixo é o quanto sobrou. Tive que embrulhar e levar pra casa. Fotos: Amanda Brum

 

A entrada do almoço foi um desse pãozinho de alho com queijo da foto de cima (vieram 3 porque era um para cada pessoa que estava na mesa). A salada de entrada, incluída no prato, também era grandona e eu comi só metade, achando que ia sobrar espaço suficiente para eu degustar a delícia que eu havia escolhido. Fotos: Amanda Brum

 

E óbvio que a sobremesa foi praticamente ignorada. Peguei uma colherada pequena e não consegui comer mais nada. O cafezinho foi para dar uma ‘empurrada’. Afe… Foto: Amanda Brum

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha 

Fato: uma vez gorda, pra sempre gorda

Quer saber uma verdade universal?

Uma vez gorda(o), pra sempre gorda(o).

Antes que você me xingue ou me considere uma lunática, deixa eu te explicar:

Por mais magra(o) que você esteja, se um dia na vida você já foi cheinha(o), sua cabeça sempre será de gordinha(o).

Isso é um fato incontestável.

Por isso, tem que vigiar.

E usar todos os artifícios disponíveis e inventáveis para manter a sua Bolotinha Diaba sob controle.

 

 

Porque essa safada nunca descansa, viu!

Eita bicha que está sempre pronta para te atazanar!

Basta você relaxar um tiquinho que ela já toma conta da sua mente, samba, dá cambalhotas e faz de tudo para te derrubar num prato repleto de mini-coxinhas, uma cesta de pasteis mistos, um pote de sorvete bem gorduroso ou uma caixa de bombons sortidos.

Não é mole não.

Eu acredito que é por isso tanta gente que emagrece depois de um tempo volta a engordar.

Não pode esmorecer.

Precisa sustentar as mudanças que fez durante o processo de emagrecimento.

Tem que manter a nova rotina de alimentação e também de atividade física.

Isso ajuda demais a controlar a Bolotinha Diaba, ou, se preferir, a gordinha que vive dentro de você..

Se você estiver focada em sustentar as mudanças que fez para emagrecer, a Bolotinha Diaba pode até te vencer uma ou outra vez, mas para você será apenas uma batalha perdida, e não a guerra toda.

Porque você terá recursos internos para retomar a rotina que te fez emagrecer e atingir a sua meta.

Isso acontece pelo simples fato de essa rotina já estar arraigada na sua vida.

Porque se relaxar e voltar a viver como vivia antes da dieta, você vai voltar a ser como era antes da dieta.

 

Por isso acho tão importante emagrecer com mudança de estilo de vida.

Pra mim, não adianta seguir cardápio, porque não dá para viver a vida toda seguindo o menu que alguém fez pra você.

Pra mim, não adianta tomar remédio, porque não dá para tomar remédio para o resto da vida.

Pra mim, não adianta fazer uma plástica ou lipoaspiração, porque não dá para ir para a faca todas as vezes que surgir um novo torresminho na sua região abdominal ou na parte de baixo das suas costas.

Mas mudar hábitos adianta sim.

Porque quando você adquire hábitos saudáveis e tem tempo para assimilá-los, você diminui progressivamente o espaço para a sua Bolotinha Diaba se manifestar.

E, com isso, consegue manter a gorducha que vive dentro de você sob controle.

 

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha