Conheça a Ana, que mesmo grávida ficou mais magra do que na juventude

 IMG_9998
A coach Ana Peterlini, de 34 anos, deu a luz pesando menos do que pesava aos 18 anos, quando chegou a bater a casa dos 78kg.
“Fui para a maternidade pesando 71kg”, conta Ana. “Três meses depois eu já havia voltado ao meu peso ideal, que são 62 kg”, comemora a coach, que tem 1,72m de altura.
Segundo ela, o período da gravidez foi muito tranquilo, porque ela já havia passado por um processo profundo de autoconhecimento, que a ajudou a identificar os motivos que a faziam comer e beber além do necessário.
Quando engravidei, eu já havia conseguido me desenvolver internamente a ponto de lidar com esses motivos que me desestabilizavam, sem precisar descontar nas refeições e na cervejinhal”, explica. “Além disso, eu prezei muito pela saúde da minha bebê. Fiz tudo muito certo com a alimentação, porque quis cuidar da melhor forma da minha filha desde a barriga. O amor de mãe é maior do que tudo.”
Foi aos 15 anos que Ana começou a enfrentar dificuldades com o peso. “Cheguei a ganhar 12kg em duas semanas”, confessa. “Eu usava a comida como distração. Tinha dias que comia 2 pacotes de biscoito Passatempo com requeijão.”
A escalada de ganho de peso não parou por aí. Ao mudar do interior para a capital paulista para trabalhar, em 1999, é que ela alcançou seu peso máximo. Somente naquele ano ela ganhou 10 quilos, mais do que engordou na gravidez toda.
“Foi nesse momento que entrei na roda viva de tentar emagrecer com médico. Tomei anfetamina e fui parar nos 56kg, mas não durou muito tempo. Acabei ficando alguns anos na casa dos 60kg, mas com um pânico gigantesco de engordar mais do que isso.”
Em 2006 ela resolveu largar tudo – emprego, família, namorado – e partiu para passar uns tempos na Inglaterra.
“No auge da viagem voltei aos 56kg, belíssima, feliz com tudo o que eu estava vivendo e encantada com a liberdade de poder ser eu mesma, sem as máscaras que eu usava para ser aceita no Brasil”, relembra Ana. “Ao retornar ao Brasil, voltei à vida real e, de quebra, para o efeito sanfona.”
Insatisfeita com seu corpo, Ana foi várias vezes a uma médica que prescrevia remédio de venda proibida. “Cheguei a comprar até no mercado negro”, pontua.
Como ela finalmente venceu o problema com a balança? “Só consegui fazer as pazes com a balança quando fui capaz de entender os motivos que me faziam comer e vencê-los de vez”, explica Ana. “E isso só foi possível com o processo de autoconhecimento, que é justamente o que promovemos no curso de coaching de emagrecimento que vamos realizar a partir do dia 23 em São Paulo.”

Assista ao vídeo e entenda o que é coaching de emagrecimento

Quer entender mais sobre coaching e como esse processo pode te auxiliar a emagrecer?

Assista aos vídeos da coach Priscilla Andrade, da Foco em Você. Ela e a Ana Peterlini é quem vão dar o curso “Coaching de Emagrecimento: Treine sua mente e faça as pazes com a balança”, lançado em parceria com o Emagrece Bolotinha.

1a parte

 

2a parte

 

3a parte

Processo de coaching torna-se mais uma arma poderosa na luta contra a balança

O programa de coaching, que tem se popularizado no Brasil entre profissionais que buscam redirecionar ou obter melhores resultados em suas carreiras, também já é utilizado por aqui e pelo mundo para auxiliar quem luta contra a balança.

Composto por uma série de processos que visam levar o indivíduo a alcançar melhores resultados em diversas áreas da vida pessoal ou profissional, o coaching bem feito faz a pessoa perceber onde ela está, determinar para onde ela quer ir e auxilia a definição de um plano de ação para se chegar onde se almeja.

“O coaching super ajuda quem quer emagrecer, porque o processo te leva para uma expansão de consciência, autoconhecimento e melhoria das competências para se obter os resultados que se almeja”, explica a coach Ana Peterlini, da consultoria Foco em Você.

Mas, para dar certo, um pré-requisito fundamental é exigido. A pessoa tem que estar aberta à mudança, à mudança real.

Gostou da ideia? Entenda melhor como o coaching pode te ajudar a atingir seu peso ideal e mantê-lo sob controle na entrevista abaixo.

Como funciona o processo de coaching para quem luta contra a balança?

Ana Peterlini – O ponto não é a luta contra a balança e sim os motivos pelos quais você não se alimenta saudavelmente, não faz exercícios, não se cuida 100%. Sempre é possível fortalecer e até descobrir novos pontos fortes. Com o coaching, você descobre como ancorar e consolidar novos comportamento e novos hábitos, criar pensamentos fortalecedores para enraizar essas forças e, assim, traçar um plano realmente eficaz em busca de melhores resultados.

Na visão de vocês, da Foco em Você, quais são os maiores benefícios que alguém que quer emagrecer pode obter do processo de coaching?

Ana Peterlini – O processo de coaching proporciona autoconhecimento e te propõe encarar seu projeto de emagrecimento com outros olhos e outros pensamentos, com uma visão muito mais para o seu interior, seus desejos reais. O processo te ajuda com:

Mudança de hábitos e comportamentos que parecem impossíveis de mudar;

Inserir e manter novos hábitos mais saudáveis para sua vida;

Identificar e saber agir quando surgir os pensamentos sabotadores;

Identificar os motivos pelo quais acontece o desagradável efeito sanfona;

Realizar um processo de auto-observação e autoconhecimento que se aplicará por toda a vida, para que você possa emagrecer e se manter magro.

Que dicas você daria para quem está lutando contra os quilinhos a mais?

Ana Peterlini – A principal recomendação é manter uma alimentação saudável equilibrada, dormir com qualidade e investir na prática de exercícios físicos, sempre com a orientação de profissionais especializados em cada uma dessas áreas.

Mas também é preciso se responsabilizar por seu emagrecimento e não buscar milagres é importante para conseguir manter uma dieta equilibrada, não ter recaídas e continuar nela. Não culpe a dieta, o médico, a família, o amigo ou até mesmo seu metabolismo pelo seu não emagrecimento, é preciso ter consciência dos seus atos e responsabilizar-se por suas escolhas. Anotar tudo o que come e o que bebe é importante para mudar a forma de pensar e agir, não descontar na comida os problemas, anseios, tristeza, solidão, alegria, etc. Ela não os resolverá e isso depois só te faz sentir-se com culpa e entrar novamente nesse ciclo.

Analisar e anotar os pensamentos que vem para te tirar da dieta, aquela voz interna que fala, “come esse chocolate, ninguém está vendo”, ou aquela, ”pra que acordar mais cedo e ir pra academia, a cama está tão gostosa, dorme mais um pouco”, ou ainda, aquela “se você pular esse exercício ninguém vai perceber”.  Quanto mais consciência conseguirmos desses momentos, dessas vozes internas que são contrárias ao seu alcance de objetivo, mais fácil fica para não desistirmos do que queremos e não termos recaídas.

Por fim e não tão menos importante, procure o autoconhecimento e aumente sua autoestima, faça atividades prazerosas tanto no trabalho quanto no pessoal. Ame-se muito e emagreça prazerosamente!

Pela sua experiência, quais são os fatores que mais atrapalham o emagrecimento das pessoas e como o coaching poderia agir para resolver esses problemas?

Ana Peterlini – Um conjunto de maus hábitos e não conhecer os “sabotadores internos” pode dificultar o emagrecimento, além de fatores como stress, ansiedade, e vários outros de ordem emocionais e física (nesses dois últimos casos, é fundamental dispor do acompanhamento de profissionais da saúde, como médicos e psicólogos).

Os sabotadores internos são as vozes internas, as atitudes que tomamos e que nos mantém preso nos velhos hábitos que impedem de efetivar uma mudança efetiva.

O primeiro passo do processo de coaching de emagrecimento é o autoconhecimento, algumas perguntas que são importantes de serem respondidas:

•O que é importante para você?

•O que te impede hoje de perder peso?

•Qual é a sua crença sobre peso?

•Como está sua autoestima?

•Como você se enxerga e o que você fala para você mesmo?

•Você realmente deseja perder peso? É prioridade para você?

•O que você espera conquistar a partir da sua perda de peso?

•Qual a sua meta?

•O que irá mudar em sua vida ao perder peso?

Quantas sessões, em média, são necessárias para que a pessoa comece a ver resultados?

Ana Peterlini – O resultado pode ser obtido logo nas primeiras sessões, por promover um conhecimento maior de si mesmo e de seus hábitos, muitos clientes já conseguem identificar logo na primeira semana facetas que os fazem descuidar da dieta. Com o tempo consegue-se consolidar novos hábitos e tudo fica mais fácil e suave.

O programa como um todo dura, em média, quantas sessões?

Ana Peterlini – O programa todo é customizado de acordo com cada cliente, no início do programa é feito uma entrevista e algumas ferramentas de autoconhecimento para juntos identificarmos o melhor programa para cada caso. Em média dura 10 sessões, de uma hora por semana e mais dois acompanhamentos mensais.

Qual é o custo, em média, de um programa como esse?

Ana Peterlini – O custo depende do objetivo do cliente, pode variar de R$ 3 mil a R$ 8 mil um pacote.

Que cuidados a pessoa tem que ter para contratar um profissional dessa área?

Ana Peterlini – Assim como em todas as outras áreas é importante pesquisar, conhecer o trabalho, conversar com o profissional e ter empatia, muita empatia, pois será uma parceria, pelo menos três meses juntos em um processo de autoconhecimento, onde o Coach e o Cliente só conquistarão o objetivo juntos.

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha