Seja sua própria inspiração

E cá estamos, às vésperas de uma nova semana. Que tal você ser a sua própria inspiração? Pensa só: você já fez coisas tão incríveis na vida, já venceu tantas dificuldades, já ajudou tanta gente. Por que não olhar pra você mesmo(a) e pra sua capacidade de fazer acontecer? Faça isso, colega! E se encha de energia pra vencer os desafios que terá pela frente. Tenho certeza que você vai arrasar! #emagrecebolotinha #devagaresempre #chegaderadicalismo #comereemagrecer #comidadeverdade #equilíbrioentrecorpoemente #comidasaudável #soudeverdade #gentereal

Conheça o cara fez eu me sentir um nada depois de vencer tantos desafios para emagrecer

Reprodução Discovery Home & health - programa Quilo por Quilo

Reprodução Discovery Home & health – programa Quilo por Quilo

Eu adoro o programa “Quilo por quilo” que passa no canal Discovery Home & Health.

Durante um ano, o personal trainer Chris Powell conduz um super obeso a uma super transformação.

Fuçando no Now, da Net, achei os episódios 3 e 4 da 2a temporada e chorei um bocado, de tanto que me emocionei.

O personagem me fez ver o quanto eu sou pequena e o quanto por muitas vezes sou fraca, ao me apoiar em desculpas esfarrapadas para relaxar e não fazer o que precisa ser feito.

Sério, se você tem assinatura dessa tv a cabo, vai lá assistir que vale a pena.

O Tony, personagem dessa história, conseguiu emagrecer 78kg em um ano, só com dieta e exercícios, mesmo tendo tido absolutamente todos os piores problemas do mundo durante esses 12 meses.

Detalhe: ele fez isso na virada dos 49 para 50 anos.

Ou seja, não era nenhum garotinho com o metabolismo bombando.

Quer ver pelo o que ele passou?

Durante um ano, ele:

– ficou desempregado. Ele trabalhara a vida toda em redes de fast food, onde ganhou boa parte do peso extra. Para romper com esse ciclo vicioso, decidiu se demitir e buscar outro ganha-pão. Ou seja, aos 49 anos teve que recomeçar a vida profissional do zero.

– após 3 meses de programa, ele se separou da noiva, com quem morava. É que ao iniciar a transformação, ele notou que ela não estava disposta a apoiá-lo e acompanhá-lo. “Esta é a primeira vez na vida que estou fazendo algo por mim, que estou me amando. Percebi que ela não se encaixa nesse meu momento de vida e o mais importante agora é cuidar de mim”, ele disse.

– ficou sem casa. SEM CASA! SEM TETO! SEM TER ONDE DORMIR. Por mais de 6 meses ele morou no carro. Mas em momento algum ele desistiu da transformação. Ele ia à academia todos os dias para malhar e se banhar. De vez em quando dormia no sofá de algum amigo, e às vezes tinha a oportunidade de usar a cozinha alheia para fazer comidas compatíveis com a dieta. “Quem fala que comer comidas saudáveis é caro está falando m&#$%. Todo lugar tem uma fruta ou um legume à venda a preços melhores do que as porcarias que a gente está acostumado a comer”, desabafou.

– perdeu um filho. Aos 28 anos, o primogênito dele, que tinha uma deficiência séria, morreu.

Mas, mesmo com todos esses desafios e problemas, não perdeu o foco da dieta e dos exercícios.

Sabe por quê?

Reprodução Discovery home &health - programa Quilo por Quilo

Reprodução Discovery home &health – programa Quilo por Quilo

Porque ele realmente queria se cuidar. Ele realmente queria viver mais e melhor. E concentrou todas as energias dele em fazer a transformação acontecer.

Ele emagreceu quase 80 kg.

Perdeu 50% do seu peso inicial.

Isso é simplesmente sensacional!

Como recompensa, além de uma cirurgia para retirar o excesso de pele, recebeu um vale-compra de um supermercado no valor de US$ 50 mil, algo como R$ 125 mil.

Sabe quanto ele tinha na conta bancária?

Menos de US$ 40 (R$ 100).

O mais sensacional dessa história é que além de emagrecer, ele conseguiu se reerguer.

Fez um curso de guarda-costas, começou a trabalhar nesta área, arranjou uma nova namorada a quem pediu em casamento.

Hoje em dia está feliz da vida e no peso ideal.

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha 

Porque o que importa, no final, é ter saúde para viver bem a vida

 

Há exatos 8 anos a minha mãe me deixou para sempre.

Ela morreu em 29 de maio de 2006 depois de lutar 6 anos contra o câncer.

Faz tanto tempo, né… Mas, juro, para mim, parece que foi ontem.

E, de uns tempos para cá, sempre que eu me lembro do que aconteceu com ela eu me dou conta de que…

…EU NÃO TENHO O DIREITO DE ESTRAGAR A MINHA SAÚDE COM COMIDA QUE NÃO PRESTA.

…EU NÃO TENHO O DIREITO DE ENCURTAR A MINHA VIDA POR DESCUIDAR DA ALIMENTAÇÃO OU POR NEGLIGENCIAR A ATIVIDADE FÍSICA.

Porque a vida, colega, é nosso bem mais precioso.

Uma coisa é você cometer um deslize na dieta aqui ou ali, relaxar durante as férias, ter um fim de semana fora do regime, tomar uns drinks em momentos especiais, comer uns docinhos numa festa, ou umas porcarias vez ou outra.

Isso é saber viver. Isso é saber flexibilizar. Isso é levar a vida de forma equilibrada.

Outra coisa é você engordar tanto a ponto de ter problemas de saúde, como colesterol alto, pressão alta, diabetes, problemas cardíacos, entre zilhões de outros males que a obesidade pode causar.

E engordar não por doença, mas por conta de mau hábitos alimentares e negligência com o corpo, em nome de uma vida sedentária.

Você já viu alguém lutando desesperadamente por cada segundo de vida?
Se você tivesse visto, talvez conseguisse reunir mais rápido as forças que necessita para mudar esses mau hábitos e esse sedentarismo.
Caracas, minha mãe foi uma guerreira.

Na vida e na morte.

Ela lutou por cada minuto a mais de vida, sem fraquejar, sem pestanejar.

Mesmo zonza de dor, ela não queria tomar morfina.

“Não quero perder a consciência. Senão de que adianta estar viva?”, ela me dizia.

E bravamente enfrentava a dor.

Eu nunca vou me esquecer das últimas palavras que ela me disse.

Na enfermaria do pronto-socorro, enquanto os profissionais tentavam achar a veia dela para medicá-la e fazê-la sofrer menos, num flash de consciência ela me olhou e falou com um ar de desespero:

“Filha, me tira daqui. Me tira daqui! Eu sei o que vai acontecer. Eu não quero. Eu não quero.”

Depois disso, ela não conseguiu mais falar.

Mas não precisava.

Por um dia inteiro ela ainda ficou semi-consciente, e pôde com aqueles olhos verdes enormes e lindos se despedir de cada uma das pessoas que ela amava e que foi visitá-la.

No segundo dia de internação ela entrou em coma.

No terceiro, ela virou estrelinha.

E, desde então, todas as vezes que sinto necessidade de estar com ela, olho para o céu e busco inspiração na mulher mais incrível que conheci.

E, em seguida, olho para dentro de mim.

Porque ela também me ensinou que aqui dentro há forças suficientes para eu conseguir tudo o que eu quiser, basta eu realmente querer.

Como eu pude me esquecer disso por tanto tempo, hein?

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha

Sarada, magrela ou normal: qual é o seu tipo preferido?

Esses dias a musa Vivianne Araújo postou fotos mais magrinha.

Houve quem dissesse que a era das saradas estava prestes a acabar, já que uma das musas dessa geração estava buscando um corpo mais enxuto.

Pois bem, polêmicas à parte, qual é o seu tipo preferido de corpo?

Eu, sinceramente, fico com os normais, como da Fernanda Vasconcellos, que acho linda de viver.

Separei umas musas da atualidade para você escolher aquela em que mais se inspira.

Qual será o tipo que está mais em alta, hein?

1. Vivianne Araújo

Reprodução Instagram

 

2. Juju Samineni

Foto: Reprodução Instagram

 

3. Sabrina Sato

Foto: Reprodução Instagram

 

4. Fernanda Lima

Foto: Divulgação REvista Vip

 

5. Gisele Bundchen

Foto: Reprodução Instagram

 

6. Fernanda Souza

Foto: Reprodução Instagram

 

7. Fernanda Vasconcellos

Foto: Reprodução Instagram

 

7. Giovanna Antonelli

Foto: Reprodução Instagram

 

Siga meu Instagram @amandabrum13

Curta meu Facebook www.facebook.com/emagrecebolotinha